Por Hendel Gomes
Da Fiocruz
A Fiocruz comemora em 2016 o aniversário de 30 anos de duas unidades: a Casa de Oswaldo Cruz (COC) e o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict). Como parte da comemoração, foi realizado, ontem, o seminário “Fome, Epidemia e Mobilização Social”, que contou com a participação de Francisco Menezes, coordenador do Ibase. Além do seminário, houve a exibição do filme Betinho – A Esperança Equilibrista, dirigido por Victor Lopes, seguida de debate com Daniel Souza, filho do personagem-título que lutou pelos direitos humanos e criou o projeto Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida.
“A Casa de Oswaldo Cruz e o Icict são criações inovadoras da Fiocruz contemporânea. Trouxeram contribuições significativas e originais ao afirmar o lugar da história, da memória, da divulgação científica, da comunicação e da informação para as reflexões sobre o desenvolvimento do País e seu sistema público de saúde”, afirmou o diretor da COC, Paulo Elian.
A extensa programação inclui a inauguração da exposição Betinho – Defensor de Minorias, baseada em parte do Acervo da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (Abia), e a aula inaugural conjunta com os temas “Cuando los enfermos se organizan, protestan y hasta hacen huelgas”, que contará com o professor de História da América Latina do Swarthmore College, o argentino Diego Armus; e “Do combate à fome à superação da pobreza”, que terá a participação do economista Francisco Menezes, consultor do Programa Mundial de Alimentos da ONU. O mediador será Paulo Buss, coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz e ex-Coordenador da Comissão Nacional de Determinantes Sociais da Saúde. A aula conjunta faz parte do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (PPGHCS/COC) e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/Icict).
Estarão presentes a vice-Presidente de Ensino, Informação e Comunicação (VPEIC) da Fundação, Nísia Trindade Lima, o diretor da COC, Paulo Elian, e o diretor do Icict, Umberto Trigueiros. Além deles, participarão a vice-diretora de Pesquisa, Educação e Divulgação Científica da COC, Magali Romero Sá, e o vice-diretor de Pesquisa e Ensino do Instituto, Josué Laguardia.
Trigueiros lembra que, no dia sete de abril, hoje, completam-se 30 anos da criação do Icict. “O instituto nascia no bojo da grande reforma inovadora empreendida pelo sanitarista Sérgio Arouca, com a sua chegada à Presidência da Fiocruz. Eram os tempos da redemocratização do Brasil, da luta pela reforma sanitária, da 8ª Conferência Nacional de Saúde, de apresentar propostas para a construção do SUS a partir de um conceito ampliado do que significa saúde para a população, de sua relação com os direitos sociais e com a democracia. Hoje, temos expertise acumulada no campo da informação e da comunicação, na formulação e no desenvolvimento de iniciativas determinantes para o SUS “, completou o diretor.

Autor

Comunicacao Ibase

Tradução »