linhas-de-transmicao-energia-economia-20120914-02-size-598
Por Robson Rezende
Pesquisador do Ibase
O Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) foi contratado por Furnas Centrais Elétricas para identificar, cadastrar e mobilizar os moradores domiciliados que ficam próximas à Linha de Transmissão KV 138 Furnas-Jacarepaguá, e cujas residências estejam nas áreas implicadas nas fases delimitadas (construção, montagem, testes e operação) de reconstrução da respectiva linha.
O projeto segue ao longo da linha de transmissão, cujo trecho se inicia em Santa Cruz e passa por vários bairros e assentamentos de Campo Grande. A equipe técnica social do Ibase está concluindo levantamentos/estudos de todas as áreas impactadas direta ou indiretamente.
As áreas diretamente impactadas são as mais próximas da Linha de Transmissão, que têm famílias morando dentro da faixa ou área de segurança de Furnas (é considerada área de segurança a faixa que não deveria estar ocupada, considerando 12,5 metros de extensão para cada lado da LT). As áreas indiretamente impactadas são aquelas afetadas por transtornos causados pelo empreendimento, que vai desde o transporte de equipamentos de grande porte até o trânsito de operários – esses estranhos aos moradores locais.
O resultado de tais levantamentos/estudos está sendo de grande importância para informar, mobilizar e preparar os deslocamentos das famílias  que, em dia das operações para a troca das torres e lançamento dos novos cabos precisam, por medida de segurança, desocupar os seus imóveis.
Nos dias 15 de abril, 31 de maio, 02 e 15 de junho e 01, 02, 03, 04 e 05 de julho de 2015 foram feitos deslocamentos das famílias que moram nas comunidades Beco Linha de Austin e Vila Vitória – ambas situadas no bairro de Campo Grande entre as Torres 43 a 47. Nos dias que antecederam os deslocamentos foram feitas abordagens informativas e reuniões, a fim de orientar os moradores acerca dos procedimentos necessários à segurança de todos durante as obras que seriam realizadas. Além disso, foram contatadas as as instituições e lideranças locais, a fim informar sobre as operações e atividades que seriam implementadas no território.
Todo o planejamento foi colocado em prática nos dias dos deslocamentos. A atividade começou às 05h30 de cada dia com a equipe de trabalho técnico social iniciando a convocação dos moradores em suas residências. Às 06h30 todos os moradores convocados já estavam com documentação conferida e embarcados no ônibus para seguir até os locais escolhidos para o acolhimento. O local foi liberado para início da obra às 07h, após a conferência de que todas as casas situadas dentro da faixa de segurança de Furnas estavam desocupadas. O grupo partiu às 07h30 para a Cidade das Crianças, em Santa Cruz, onde receberam um café da manhã.
A chegada à Cidade das Crianças aconteceu por volta de 08h50. Os moradores foram encaminhados à sala de reunião, receberam as boas vindas e participaram de uma palestra Consumo Consciente de Energia. Depois foram informados sobre as atividades programadas.
Em seguida os moradores se dividiram entre as várias atividades disponíveis: piscina, jogos de pingue-pongue, totó e futebol. As crianças menores se divertiram nas salas de brinquedos e desenhos, com carrinhos, pula-pula e também nas oficinas de pintura e artesanato.
Diversos grupos de dança fizeram apresentações de balé no teatro principal da Cidade da Criança. As atividades terminaram às 17h, quando os moradores foram levados de volta às suas casas.
O Ibase e Furnas também pretendem que os resultados dos levantamentos sejam reunidos em um caderno e ao final do projeto, devolvido às comunidades através de suas lideranças e instituições representativas. Neste caderno, ainda a ser elaborado, estarão contidos os dados levantados através de pesquisas quantitativas e qualitativas realizadas. A intenção é que os dados possam ser utilizados como instrumento de apoio ao desenvolvimento da cidadania, servindo aos cidadãos e às autoridades locais para aperfeiçoar as políticas públicas e melhorar as condições de vida da população dos assentamentos situados próximos à linha de transmissão KV 138 Furnas-Jacarepaguá.
Próximos deslocamentos previstos:

  • Beco – Linha de Austin/Campo Grande entre as Torres 43 a 45;
  • Jardim Gramado/Santa Cruz entre as Torres 41 a 43;
  • Parque Paulista/Campo Grande entre as Torres 55 a 57;
  • São Jerônimo e Santa Cecília/Campo Grande entre as Torres 61 a 65;
  • Joaquim Magalhães/Augusto Vasconcelos entre as Torres 71 a 73.

Autor

Comunicacao Ibase

Tradução »