Rio de Janeiro, 9 de agosto de 2014
betinho
Há 17 anos, nesta data, morria o sociólogo e fundador do Ibase Herbert de Souza, o Betinho! Por todo o seu legado para a sociedade brasileira, no sentido de mobilizar a população para pensar soluções para as mazelas sociais do país, instituimos este dia como o Dia do Ibase.
Quem acompanhou sua trajetória sabe que sua história se confunde com a própria história das conquistas sociais no Brasil, como ressalta um texto escrito há pouco mais de dois anos por amigo de Betinho e atual diretor do Ibase Cândido Grzybowski para a apresentação do livro “O Brasil de Betinho“, da historiadora e ex-diretora do Ibase Dulce Pandolfi, Augusto Gazir e Lucas Correia. Diz o texto:
“A sensação que a gente tem folheando este livro é que estamos diante da história do Brasil, dos anos 50 ao final dos 90, do século passado, sendo vivida, feita e pensada na singularidade de um intelectual militante como o Betinho. São fios de história que surgem nos momentos, imagens, opções, ações e reflexões do Betinho, que agregam sentido e revelam dimensões importantes para entender tanto as contradições em ação no período, como o diferencial que faz a ação humana. No livro, Betinho se revela plenamente como ator e testemunha, ator que teve a ação e reflete sobre ela, entre muitos atores e fazeres de seu tempo”.
Além do legado social concreto, como a campanha de combate a fome, Betinho deixou uma coleção de frases e pensamentos, que nos ajudam a pensar o Brasil de hoje. Entre tantas, duas delas chamam atenção pela atualidade:
Sobre o Rio de Janeiro

“Atualmente não é fácil falar bem do Rio. De repente é como se tudo de mal tivesse escolhido o Rio para morar: pobreza, violência, sequestros, narcotráfico, infância abandonada, ruas esburacadas, sujas, praias poluídas (…) Morar no Rio é como se fosse uma coisa insuportável (…)”
Sobre a economia

“Se pensarmos, portanto, uma proposta democrática para a economia, deveríamos (…) tentar percorrer o de sua superação (do capitalismo) por uma nova economia, um novo modo de produzir que tivesse objetivos e formas de organização compatíveis com os princípios da democracia: igualdade, diversidade, participação, solidariedade e liberdade.”
Obrigada, Betinho.
Que seu legado e pensamento continue a nos fazer refletir e a inspirar novas ações!
Equipe Ibase.

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »