28/04/2014

Entre os dias 28 e 30 de abril, a Rebrip, da qual o Ibase faz parte, e a Abong, realizaram no Hotel Socorial, no Catete, Rio de Janeiro, o seminário “Por Equidade e Justiça Socioambiental nos
BRICS”. O evento contou com a participação de agẽncias e organizações sociais dos cinco países.
Maria Elena Rodrigues, que coordena um projeto sobre Brics no Ibase, participou da mesa “O Banco dos BRICS: investimentos para quê e para quem?”. Segundo ela, a sociedade civil precisa agir logo para buscar informações sobre o banco, cujo acordo para criação será assinado em breve:
– O Banco dos Brics poderia financiar projetos para ampliar o acesso das pessoas à água potável, por exemplo. Mas esse tipo de investimento não dá retorno. (…) O Banco será criado em breve (o acordo deverá ser assinado em julho, na Cúpula de Fortaleza, logo após a Copa), mas a sociedade civil precisa agir agora. Precisamos influenciar este processo. O Banco Mundial está flexibilizando suas salvaguardas ambientais, é uma regressão. Precisamos saber, como serão priorizados os investimentos? O que os governos querem dizer quando falam que o novo banco agirá pelo desenvolvimento sustentável? – disse Maria Elena.
O seminário contou com o apoio da Oxfam, Action Aid e União Europeia, com representantes dos cinco países.
Mais informações sobre o evento, no Canal Ibase.

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »