Aparelhos elétricos que geram alto consumo de luz elétrica em casa, a energia hidrelétrica, que envolve a questão ambiental, energia solar, energia eólica. O tema energia tem a ver com a vida de todo o mundo. Sem falar com a gravíssima energia nuclear. Para discutir questões como estas, acontece em agosto o “Fórum Temático de Energia”: um espaço para que esse tema seja discutido. No próximo dia 2, haverá, em Brasília um coletivo de facilitação para começar a pensar mais concretamente na organização do Fórum. O Ibase estará presente.
– A ideia do Fórum é pensar em uma revisão da matriz energética. Falar desde energia solar até o acordo nuclear entre Brasil e Alemanha. Energia para quem, para quem e como? Muitas das hidrelétricas visam atender as necessidades das indústrias. O governo não consulta, ele muitas vezes impõe. Isso é muito grave – explica Chico Whitaker, ativista da Coalizão por um Brasil livre de usinas nucleares e um dos organizadores do Fórum.
A ideia, segundo ele, é que o Fórum seja um espaço não só de debate, mas de proposição. Novos hábitos precisam ser incorporados:
 

 
– Precisamos mudar a cultura da forma como se vê a energia. Chamar arquitetos para se pensar em novas formas de construção, também está na nossa pauta. A gente acaba usando e abusando da energia. Um exemplo disso é o ar-condicionado. A gente usa de janeiro a janeiro, dependendo da cidade. É preciso mudar essa cultura.
Whitaker faz questão de frisar que o Fórum não será organizado de cima para baixo.
– A ideia é que todos os movimentos e entidades tragam temas para o debate. E das mais diversas formas: roda de conversa, teatro, filmes…

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »