A poucos dias da celebração do Dia Mundial da Juventude, comemorado em 30 de março, a Baixada Fluminense debate diferentes caminhos, ferramentas de comunicação e gestão de políticas públicas no campo da cultura e juventude. Até amanhã, 27 de março, acontece o seminário internacional “Trilhas – caminhos, culturas, políticas públicas e protagonismo juvenil”, na Baixada Fluminense. O encontro, que conta com a participação de gestores públicos, organizações da sociedade civil, artistas, produtores culturais e representantes de grupos criativos e juventudes, além de organizações internacionais, está sendo realizado no Sesc São João de Meriti, na avenida automóvel Clube, 66, no centro, e no Complexo Cultural Kenedi Jaime de Souza Freitas, no número 206 da mesma rua. Itamar Silva, diretor do Ibase, participa do evento.

 

Itamar Silva, diretor do Ibase: seminário na Baixada

 
O encontro começou ontem, no Sesc São João de Meriti. Durante o dia foram oferecidas as oficinas gratuitas “Elaboração e formatação de projetos culturais para editais”, “Na Voz da Baixada – jornalismo cultural e mídias alternativas”, e “Lideranças juvenis e políticas públicas”, com o consultor da organização Sviluppo Marche (SVIM), Vincenzo Castelli, que trouxe um panorama de experiências com juventude e cultura na América Latina e na Itália. O encontro também contou com a presença da representante da Secretaria Geral da Presidência da República, Maria Cristina Sampaio Lopes. À noite foi formada uma mesa de debates: além da presença de Itamar Silva, estavam presentes o coordenador do Observatório Baixada, Cesar Marques, o consultor da Sviluppo Marche (SVIM), Vincenzo Castelli, a representante do Coletivo Roque Pense, Giordana Moreira, o gerente de cultura do Sesc, Marcos Rego, a presidente do Fórum Permanente de Gestores Públicos de Cultura da Baixada Fluminense, Fernanda Braga e a pesquisadora do programa Brasil Próximo, Monica Sacramento.
Hoje as oficinas gratuitas continuaram no Sesc São João de Meriti. Amanhã, a programação continua no Complexo Cultural Kenedi Jaime, com a oficina “Lideranças juvenis e políticas públicas”, a partir das 14h, e à noite, às 18h, Sarau Arte Baixada. Com o objetivo de promover um encontro de artistas e diferentes expressões culturais da região, o sarau trará poetas, músicos, atores, cineclubes, escritores e demais artistas para um momento de descontração e diálogo sobre processos de fortalecimento da produção cultural na Baixada Fluminense.

O seminário Trilhas é um evento do Programa Brasil Próximo, em parceria com o Fórum Permanente de Gestores Públicos de Cultura da Baixada Fluminense e o Sesc. O Brasil Próximo é um programa de cooperação descentralizada entre Brasil e Itália que apoia a promoção de processos de democracia participativa e políticas sociais no território de Serra das Confusões (PI) e na Baixada Fluminense (RJ). O Brasil Próximo criou, em parceria com as organizações Comitato Internazionale Perlo Sviluppo Dei Popoli (CISP), Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e “Se Essa Rua Fosse Minha”, o Observatório Baixada, iniciativa que está realizando um mapeamento de movimentos e coletivos culturais formados por jovens ou voltados para a juventude da Baixada Fluminense. O objetivo é registrar e dar visibilidade a estes movimentos.
FOTOS Daniel Feijó

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »