20/11/2013
Na semana passada, o Projeto Mosaicos de Mata Atlântica, da Seam/SEA, executado pelo Ibase, realizou o “Seminário de acompanhamento das condicionantes do Comperj relacionadas à integridade das UCs para construção dos Planos de Proteção da Biodiversidade e Restauração Florestal do Mosaico de Áreas Protegidas Central Fluminense”. O evento, que aconteceu no dia 14, o teve a participação do Inea, da Petrobrás e dos gestores de áreas protegidas que compõem o mosaico.
O seminário contou com a participação de 70 pessoas e teve como objetivo promover o nivelamento de informações sobre o cumprimento e o monitoramento das condicionantes ambientais do Comperj relacionadas à integridade de UCs para subsidiar a elaboração dos Planos de Proteção da Biodiversidade e Restauração Florestal do Mosaico de Áreas Protegidas Central Fluminense. Entre os participantes da mesa, o diretor geral do Ibase, Cândido Grzybowski; o presidente do Conselho Consultivo do Mosaico Central, Sérgio Bertoche; o gerente geral do Comperj, Valter Shimura; Marilene Ramos, presidente do INEA e Carlos Minc, secretário do Estado do Ambiente/ SEA-RJ.

– O seminário foi ótimo, concluímos uma etapa importante. Lá foi criado um grupo de trabalho que vai se reunir no próximo dia 25, no Ibase, para traçar um planejamento e acompanhar as condicionantes ambientais do Comperj que podem atingir e impactar diretamente as questões ambientais – conta Nahyda França, coordenadora técnica do projeto.

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »