Estabelecer um diálogo mais próximo com Associações de Moradores de Favelas a partir da qualificação de indicadores produzidos pelo projeto Indicadores da Cidadania (Incid), com enfoque voltado para a atuação nas favelas do município. Este foi o objetivo específico da Roda de Diálogo que aconteceu no dia 5 de julho, no Sindicato de Metalúrgicos de Niterói. O evento teve a participação de 23 lideranças de Niterói, sendo 18 homens e apenas 5 mulheres. E faz parte de um ciclo de diálogo, realizado nos meses de junho e julho, nos municípios pesquisados pelo projeto do Ibase.
Estes indicadores são importantes nas lutas historicamente realizadas pelas Associações de Moradores de espaços populares: segurança pública (com um recorte para desigualdade social), água, esgoto e moradia. Através da roda de diálogo do Incid, que tem patrocínio da Petrobras, é possível realizar um exercício prático dos usos das ferramentas criadas pelo projeto, discutindo com o grupo formas de apropriação e utilização em suas práticas. As discussões seguiram explorando o resultado dos indicadores apresentados e correlacionando às suas vivências cotidianas, o que possibilitou uma análise crítica dos dados gerais a respeito do município de Niterói.
 

 
Na mesa que reuniu a discussão sobre o indicador de acesso à água, ficou claro que este direito não é disponibilizado de forma satisfatória para grande parte das moradias populares no município, onde ainda existe “dia e horário certo” para a entrada da água, revelando um fornecimento desigual se comparado ao abastecimento das  demais  residências da cidade.
Já no debate sobre a situação do esgotamento sanitário, apesar de Niterói figurar, na área de atuação do Incid, como o município que apresenta o menor percentual de domicílios com esgotamento sanitário inadequado, foi possível verificar que em todas as favelas ali representadas havia locais sem a implantação deste direito básico.  A frase “Segurança a todos, com verdade!” de um dos participantes da Roda de Diálogo registrada no mural, indica por onde caminhou a discussão da mesa relativa à segurança.
Na plenária final, os representantes presentes avaliaram que o Incid pode fortalecer politicamente as organizações locais e contribuir na capacidade de mobilização pela ampliação do acesso a direitos.
 

 
Foi destacada ainda a ausência de indicadores que revelem a falta de opções de acesso à cultura e ao lazer, que demonstrem questões relativas ao transporte público e a iluminação das ruas.  O tema da pesca também surgiu na plenária final, não somente apontado como questão ausente no Sistema Incid, como merecedor de encontros e discussões específicas para um diálogo agregador de mais municípios de atuação do projeto, como São Gonçalo, Maricá e Saquarema,  onde grupos  locais sobrevivem a partir deste trabalho. Assim, a equipe Incid foi convidada a participar da construção do Fórum Regional da Pesca Artesanal e estimulada a pensar indicadores sobre a pesca nos territórios. A criação de Fórum Comunitário ou Popular de Niterói ganhou bastante adesão na plenária final.
Problemas como o esgoto a céu aberto, redes transbordando ou com despejo em redes pluviais foram reiteradamente relatados.
– As Rodas de Diálogo fazem parte da etapa de enraizamento do Incid nos territórios e contribuem de forma decisiva para a conformação da rede territorial de organizações.   A proposta de qualificação dos dados, possibilitado a partir desses encontros, vem evidenciando aplicação prática dos indicadores junto os grupos sociais até aqui em diálogo com o Incid, enfatizando a importância contínua do aprimoramento do Sistema – explica Rita Brandão, pesquisadora do Ibase e membro da equipe do Incid.
Saiba mais em www.incid.org.br.
Além da presença de representante da FAMNIT – Federação das Associações de Moradores de Niterói, 21 associações estiveram representadas nesta Roda:
• Centro de Melhoramento do Morro do Bumba e Bairro Viçoso Jardim;
• Associação de Moradores de Belarmino;
• Associação de Moradores Centro Pró Melhoramento Vila Ipiranga
• Associação de Moradores do Morro do Ingá
• Associação de Moradores de Tenente Jardim
• Associação de Moradores de Maria Paula
• Associação de Moradores do Maravista
• Associação de Moradores da Beira da Lagoa – AMORBELA
• Associação de Moradores de Martins Torres
• Associação de Moradores e Amigos do Cantagalo/Parque da Colina
• Associação de Moradores do Badú
• Centro Pró Melhoramento do Viradouro
• Associação de Moradores Albino Pereira – AMALP
• Associação de Moradores da Grota
• Associação de Moradores Pró Melhoramento Bairro Engenhoca
• Associação de Moradores da Lagoinha
• Associação de Moradores do Marítimos
• Associação de Moradores da Teixeira de Freitas
• Centro Pŕo Melhoramento do Capim Melado
• Associação de Moradores de Jurujuba

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »