Notícias

Ibase reafirma seu compromisso com os espaços democráticos de participação

O Ibase, com seus 33 anos de luta pela radicalização da democracia, reafirma o compromisso com a cidadania. Vivemos no Brasil um momento ímpar: amplas manifestações, em todas as regiões do país, e em centenas de cidades, grandes e pequenas. Milhares de bandeiras e cartazes, em uma multiplicidade de demandas e reivindicações de direitos se encontram neste que poderá ser um momento importante de ampliação da participação popular na redefinição dos rumos do país.
No entanto, muitos são também os elementos de preocupação. Em vários lugares estamos assistindo a intolerância com a diversidade de pensamento que pode levar a restrição do direito de expressão daqueles que se organizam e aderem legitimamente a partidos, organizações sociais, e outra formas democráticas de participação.
Vemos também com preocupação o uso ampliado da violência. Reconhecemos que vivemos em uma ordem social violenta e desigual, que nega a amplas maiorias a garantia a direitos básicos. Consideramos violento, por exemplo, a forma como muitos meios de comunicação se referem aos manifestantes. A palavra vândalo se disseminou amplamente pelos meios de comunicação na tentativa de desqualificar o movimento, quando os vândalos foram um povo que lutou por seus direitos contra o Império Romano. Repudiamos a violência policial, que se ampliou muito nos últimos dias, reiterando uma cultura e uma prática de desrespeito sistemático a população. A atuação dos policiais revela o despreparo para atuarem em um espaço democrático.
Reafirmamos o caminho da luta democrática e pacífica como o único capaz de construir sociedades igualitárias e justas. O desejo legítimo da sociedade brasileira de participar da gestão do Estado deve encontrar os melhores caminhos institucionais para garantir, fortalecer e ampliar as formas de democracia direta.
Equipe Ibase
(21/06/2013)

Autor

Martha Moreira

Comentários 3

  1. Marilene Correa
    19 de junho de 2013 Responder

    Tenho o IBASE como referência de grandes causas legítimas de nossa sociedade. E sempre busco em seus conteúdos um melhor entendimento sobre os fenômenos sociais conteporâneos.Obrigada por sempre nos dar uma luz.

  2. Danielle Marques
    23 de junho de 2013 Responder

    Em meio a um mar de informações e desinformações vocês apresentam uma excelente contribuição para a sociedade. Fico feliz em saber que a internet propiciou o surgimento de formadores de opinião como este canal. Obrigada, Ibase!

  3. Pascoal
    25 de junho de 2013 Responder

    Estou com o IBASE. As manifestações populares, desde que não sejam “engolidas” pelos badderneiros de plantão, são legítimas. E, antes de tomarem as ruas, devem ser feitos alguns combinados, tipo, quem deixar a rota; quem partir prá depredação; quem colocar fogo; quem se “mascarar”…será automaticamente excluído do processo:”MANIFESTATÓRIO”…SEM ELAS, a coisa não anda. Vejamos como as “autoridades” já se mexeram, inclusive os ENTREGUISTAS de 80 e 90!Tamo junto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »