Notícias

Conversatório debate novo Código da Mineração

Primeiro foi o Código Florestal. Agora é a vez de uma nova polêmica: a grande expansão da mineração no país, que ameaça inclusive terras indígenas. Os diversos movimentos sociais, ONGs e pesquisadores que debatem o tema desconfiam que o novo Código da Mineração signifique um sinal verde para a duplicação da atividade mineral brasileira nos próximos anos. O assunto será debatido na próxima segunda, dia 3/12, às 15h, no Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase).
Entre os participantes do debate, também chamado de “conversatório”, o ex-secretário de geologia e mineração do Ministério de Minas e Energia, Claudio Scliar, a pesquisadora Maria Amélia, da Universidade Federal do Pará e o especialista em questões relativas às indústrias extrativas do Revenue Watch Institute, Carlos Monge.
Essas organizações ressaltam o aspecto predatório da atividade mineradora do ponto de vista social e ambiental, destacando a quantidade de comunidades tradicionais e camponesas que serão afetadas por ela. Destacam ainda o processo de regressão econômica brasileira, com estrutura produtiva e exportadora baseada em produtos primários, como ferro, carne bovina e soja.
O Ibase convoca todos os interessados no tema a participar da reunião. A ideia do instituto é fortalecer o debate público em torno desta questão tão pouco debatida no Brasil e, ao mesmo tempo, tão importante para o modelo de desenvolvimento atual.
“O Brasil tem a maior produção mineral da América Latina, à frente de países como o Peru com uma larga tradição de atividade mineira. Apesar disso, o tema não é debatido, segue sendo um tema marginal no Brasil apesar se sua importância econômica. Debater o novo marco legal da mineração e pensar alternativas do ponto de vista da cidadania ativa é fundamental para construirmos um país menos dependente desta atividade tão predatória e darmos voz as comunidades atingidas”,  defende Moema Miranda, diretora do Ibase.
O debate acontece na sede do Ibase, que fica na Avenida Rio Branco, 124 8º andar.
Informações à imprensa:
Mariana Claudino – (21) 8133-3192

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »