Notícias

Ibase lança 'Morar Carioca. Cidadania Ativa'

do Ibase
O Ibase vai estimular a participação comunitária e o controle social na definição dos projetos e obras do programa Morar Carioca, dirigido para as favelas da cidade. Esse é o teor do acordo firmado entre a Prefeitura e o Ibase.
A ação do Ibase tem o nome de “Morar Carioca. Cidadania Ativa” e vai abranger dezenas de favelas cariocas.
“O desafio do Ibase é criar um ambiente de mobilização e participação para que os moradores e moradoras influenciem e subsidiem o planejamento das intervenções nos seus territórios de moradia. O trabalho vai dialogar com os arquitetos contratados pela Prefeitura para projetar as mudanças”, afirmou Itamar Silva, coordenador do Ibase.
A parceria entre o Ibase e a Prefeitura estabelece como premissas, por exemplo, a justiça social e a participação como valores normativos do trabalho, o reconhecimento pela Prefeitura da favela como cidade, o conceito de controle social pelos moradores, e a independência e a autonomia do Ibase na empreitada.
O “Morar Carioca. Cidadania Ativa” não é a primeira ação do Ibase na área de cidades e territórios. Em 2008, a instituição lançou a campanha “Pacto pela Cidadania”, por ocasião das obras do PAC das favelas. O Ibase também criou o Observatório da Cidadania do PAC e realizou uma série de seminários sobre favela com o mote “favela é cidade”.
Para o Ibase, é um avanço o Morar Carioca reconhecer a favela como cidade, um território com direito pleno à cidadania. O programa, segundo a instituição, também tem o ponto positivo de conceber as favelas em conjunto com os seus entornos.

Autor

Martha Moreira

Comentários 14

  1. Glauciane
    2 de julho de 2012 Responder

    Que consigamos criar um espaço de participação que seja democrático e que a população seja protagonista!
    Orgulho-me de fazer parte desta equipe!

  2. Sônia
    4 de julho de 2012 Responder

    Eu já trabalhei no “Morar Carioca” nas comunidades de Parque Acari,Vila Rica de Irajá,Vila Esperança,Parque Alegria e Vila Catiri.Eu acho que faltou esse trabalho de mobilização,orientação e ouvindo á comunidade sobre o que ela espera para melhorar á qualidade de vida de todos.Por quê quando eles ficam sabendo das melhorias que vão ser executadas,o projeto já está pronto.Nada melhor do que quem mora para saber o que é melhor para todos.

  3. Sônia
    4 de julho de 2012 Responder

    Quero saber como eu faço para integrar essa nova equipe pois,já trabalhei no “Favela-bairro” por 4 anos “Morar Carioca” por 1 ano e 6 meses.Agurdo sua resposta.

  4. Monica Monteiro Adão
    13 de julho de 2012 Responder

    Quero saber como faço para integrar nessa nova equipe pois,já trabalhei no “Morro dos Macacos Centro Comunitário Lidia dos Santos” em Vila Isabel, por 4 anos e tambem no Censo Demográfico/2010 IBGE, com conhecimento na Comunidade do Morro dos Macacos.Aguardo sua resposta.

  5. nina
    21 de agosto de 2012 Responder

    legal, boa iniciativa!!!!! Realmente, o Brasil precisa de projetos assim.

  6. Morar Carioca... na Favela | Canal Ibase
    28 de agosto de 2012 Responder

    […] Ibase aceitou um enorme desafio: ser parceiro no Morar Carioca II, da Secretaria Municipal de Habitação (SMH), programa de […]

  7. Favela nunca esteve tão na moda | Canal Ibase
    29 de agosto de 2012 Responder

    […] de Souza e Silva, fundador do Observatório de Favelas e integrante do grupo de referência do Programa Morar Carioca, da Prefeitura do Rio de Janeiro, a “moda” da mídia em falar da favela está intimamente […]

  8. Favela nunca esteve tão na moda | Famaliá
    31 de agosto de 2012 Responder

    […] de Souza e Silva, fundador do Observatório de Favelas e integrante do grupo de referência do Programa Morar Carioca, da Prefeitura do Rio de Janeiro, a “moda” da mídia em falar da favela está intimamente […]

  9. David
    25 de setembro de 2012 Responder

    espero que a minha comunidade seja beneficiada pelo morar carioca porque ela nunca teve uma obra social ela fica em tomás coelho no rj e precisa muito de uma obra social como o marar carioca,comunidade se chama juramentinho.

  10. gerusa
    28 de outubro de 2012 Responder

    parabens pelos trabalhos desenvolvidos nas comunidade carentes resgatando a dignidades dos moradores.qd vcs começaram em novas comunidades?gostaria muito de fazer parte dessa equipe que alem de ser um trabalho é uma oportunidade de ajudar a comunidade .enfim deixei meu curriculo na sede da empresa espero poder contribuir com vcs.

  11. gerusa
    28 de outubro de 2012 Responder

    parabens pelo trabalhos desenvolvidos em áreas trazendo dignidade aos moradores de comunidades.qd irá começar novos trabalhos?espero fazer parte da equipe deixei meu curriculo na sede da empresa tenho muito a contribuir com os trabalhos estou no aguardo.

  12. gerusa vieira costa
    19 de fevereiro de 2013 Responder

    olá trabalhei junto á SMH por 12 anos nos projetos favela bairro e morar carioca desempenhando a função de agente comunitaria e supervisora de equipe .Gostaria muito de uma oportunidade de participar da seleção de equipe e continuar desenvolvendo esse trabalho nas comunidades, o qual m indentifico bastante.já deixei curriculo na empresa se necessário envio novamente aguardo contanto.

  13. Jeová Vieira da Silva
    7 de março de 2013 Responder

    Prezados Senhores Diretores do IBASE,
    Fazemos uso da presente para cumprimentar cordialmente V.Sas. e solicitar participação na reunião de representações das comunidades inscritas no NÚCLEO DE REGULARIZAÇÃO DE LOTEAMENTOS, da Secretaria Municipal de Habitação da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, com previsão de receber obras do PROGRAMA MORAR CARIOCA, Reunião prevista para segunda, 11/março/2013às 13hs, na sede da FAM-Rio, Rua Visconde do Rio Branco, 54 – Centro.
    Sendo o que se apresenta para o momento, externamos nossos mais elevados protestos de respeito e consideração.
    Atenciosamente,

  14. Petrina da Consolação Andrade Gutierrez
    20 de maio de 2013 Responder

    Excelente Programa. gostaria muito que nossas Comunidades do bairro Cavalcanti fossem agraciadas por ele, pois temos as sirenes da defesa civil que está completamente abandonada e os moradores em alto risco. Obrigada!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »