Notícias

Por uma agenda comum: Fórum Social Mundial 2012

texto originalmente publicado na IHU Online
Conforme tem acontecido nas últimas edições do Fórum Social Mundial, a edição de 2012 será temática e descentralizada. O meio ambiente é o tema central dos encontros que acontecerão entre 24 e 29 de janeiro em Porto Alegre, com o objetivo de construir uma agenda de articulações para a Rio+20. “No encontro, faremos uma discussão sobre a questão ambiental e do desenvolvimento, com o objetivo de construir uma agenda comum de lutas entre vários movimentos, levando em conta todo este processo de mobilização que estamos vendo mundo afora, desde a Primavera Árabe até os acampamentos em praças públicas”, assinala Moema Miranda em entrevista concedida à IHU On-Line por telefone.
A reflexão acerca das crises mundiais geradas pelo sistema capitalista também faz parte da programação do evento. Segundo Moema, esta discussão é fundamental na elaboração de uma agenda para a Rio+20. Referindo-se às manifestações mundiais contrárias ao atual modelo econômico e político, ela conclui: “Esperamos que Porto Alegre possa ser um espaço para a organização de uma assembleia mundial de indignados”.
Moema Miranda é antropóloga, formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e atualmente é diretora do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas – Ibase.
A entrevista foi realizada em parceria com o Centro de Pesquisa e Apoio aos Trabalhadores – CEPAT, parceiro estratégico do IHU.
Eis a entrevista.
IHU On-Line O Fórum Social Mundial 2012 será descentralizado e Porto Alegre recebeu a tarefa de articular o encontro mundial dos movimentos sociais que debaterão a temática ambiental tendo como pano de fundo a Conferência Internacional Rio+20. Como estão os preparativos do FSM de Porto Alegre?
Moema Miranda – Em 2012, o Fórum Social Mundial acontecerá de uma forma descentralizada. A cada ano ímpar acontece um Fórum único e nos anos pares, acontece a jornada de lutas que se expressa de forma diversificada, em diferentes partes do mundo. Como já aconteceu em 2010, em 2012, Porto Alegre hospedará um Fórum de grande relevância.
O Fórum que acontecerá de 24 a 29 de janeiro de 2012 será temático e preparatório para a Rio+20. O tema principal será a crise do capitalismo, a justiça social e ambiental. Será um momento importante para construir as agendas e as articulações para a Rio+20, que ocorrerá no Rio de Janeiro em junho de 2012. No encontro, faremos uma discussão sobre a questão ambiental e do desenvolvimento, com o objetivo de construir uma agenda comum de lutas entre vários movimentos, levando em conta todo este processo de mobilização que estamos vendo mundo afora, desde a Primavera Árabe até os acampamentos em praças públicas.
IHU On-Line Quais são as vantagens de organizar um encontro descentralizado?
Moema Miranda – O encontro descentralizado permite a construção de vínculos mais fortes de algumas regiões com a dinâmica do Fórum Social Mundial. O Fórum é hoje o principal espaço de articulação da cidadania planetária, e os encontros descentralizados permitem esta visibilidade de conjunto. Em 2012, o Fórum acontecerá em Porto Alegre, e em diversos países, como na Tunísia, na Galícia – Espanha, no Canadá. Isso permite uma expansão do encontro e ajuda a nutrir a dinâmica do Fórum com as diferentes expressões de luta que existem ao redor do mundo.
IHU On-Line Em relação aos conteúdos e metodologias, já há encaminhamentos? O FSM funcionará com a dinâmica de conferências, oficinas e plenárias?
Moema Miranda – No final de semana (22 e 23-10) realizamos uma reunião importante em Porto Alegre, com a presença de mais de 50 pessoas de diferentes redes internacionais e nacionais para discutir a metodologia do Fórum e sua organização para atingir os objetivos, garantir a pluralidade e construir determinados pontos comuns na agenda de luta.
As atividades serão autogestionadas, como acontece tradicionalmente, mas, como esse encontro é preparatório para a Rio+20, será necessário estabelecer reuniões mais organizadas, seminários, debates relacionados com temáticas específicas. Também estamos pensando em criar um espaço de diálogo com o governo. Então, é provável que se tenha um período do dia para debater questões centrais da posição do governo brasileiro com a sociedade civil.
IHU On-Line A proposta dessa edição temática propõe-se a ser mais de articulação, construção de uma agenda tendo presente a Rio+20 ou apenas de debates?
Moema Miranda – A ideia é organizar um encontro de preparação para a Rio+20. Mas, como a Rio+20 é uma conferência sobre o desenvolvimento sustentável, as questões intrínsecas nos debates do Fórum são as crises mundiais. Do nosso ponto de vista, existe uma crise sistêmica gerada pelo sistema capitalista, o qual concentra a renda e destrói a natureza. Nesse sentido, é fundamental que, no debate da Rio+20, a discussão do sistema capitalista ganhe um espaço central.
O Fórum vai promover uma reflexão contra a mercantilização e a favor dos bens comuns. Também vamos repercutir algumas lutas exemplares como Belo Monte e o debate em torno do novo Código Florestal. Essas são questões demonstrativas que estarão presentes na Rio+20.
IHU On-Line O FSM 2012 acontece no redemoinho de uma forte retomada do movimento alterglobalização: primavera árabe, indignados, ocupa Wall Street. Há expectativa de que esses movimentos se façam presentes em Porto Alegre e, ainda mais, qual é sua contribuição para o FSM na perspectiva da temática ambiental?
Moema Miranda – Com certeza. Pessoas do Mundo Árabe, da Tunísia, do Egito, do Marrocos e da Palestina participaram do encontro em Porto Alegre. Também vieram para a reunião pessoas dos Estados Unidos, Itália, França, que estiveram profundamente envolvidas com a questão dos indignados. Nós esperamos que Porto Alegre possa ser um espaço para a organização de uma assembleia mundial de indignados que acolha essa diversidade de lutas.
IHU On-Line Em relação à preparação da Cúpula oficial Rio+20, os movimentos sociais foram convidados a participar? Qual tem sido a postura dos movimentos?
Moema Miranda – Representantes da sociedade civil sempre são convidados a participar. O movimento sindical, vários movimentos ambientalistas, movimento feminista, movimentos indígenas, já têm uma tradição de reação nos debates oficiais e nas plenárias das Nações Unidas. Isso certamente continuará.
IHU On-Line Plenárias temáticas que antecedem ou sucedem o Fórum mesmo em sua versão descentralizada estão sendo articuladas? Há conhecimento de alguma que acontecerá?
Moema Miranda – Vão acontecer encontros na Galícia, no Canadá, e em outros países. Mas o calendário final deste Fórum deve sair no final de novembro, depois de uma reunião do Conselho Internacional em 23 e 24 de novembro, em Bangladesh. O calendário dos fóruns descentralizados deverá estar pronto no início de dezembro.
IHU On-Line Quais são os grandes temas e demandas que os movimentos sociais deverão levar para a Conferência Rio+20? Já há consensos de pauta dos movimentos em torno da agenda ambiental?
Moema Miranda – Por enquanto estamos construindo essa agenda.
IHU On-Line – Que avaliação a senhora faz da reunião que aconteceu em Porto Alegre?
Moema Miranda – A reunião foi importante e positiva. O fato de pessoas que estão ligadas à COP-17, ao Occupy Wall Street, à Primavera Árabe, e às mobilizações europeias dos indignados participarem do encontro, além da presença dos indígenas e quilombolas da América Latina, demonstra que o processo preparatório para a Rio+20 será de articulação das diversas lutas e demandas.

Autor

Martha Moreira

Comentários 15

  1. ricardo
    16 de dezembro de 2011 Responder

    ola boa noite!
    sou do Instituto luzes do saber, e gostaria de saber como participar Fórum Social Mundial, e como fazer a inscrição o evento acontece dia 24 á 29 de janeiro de 2012,por favor me responta….obrigado

  2. Rosa Helena Pimentel
    29 de dezembro de 2011 Responder

    Excelente a entrevista com Moema Miranda e me encaixo perfeitamente dentro destas demandas sociais.Cantei acompanhada de dois músicos no FSM Dakar2011 e gostaria de ter apoio do Ibase para fazê-lo no FSM de Porto Alegre 2012 e na RIO+20.Gostaria de homenagear Mercedes Sosa, Guimarães Rosa e Luiz Gonzaga. Participei dos FSM 2003/2005(POA) 2009(PA),2010(BA) e 2011(Senegal)
    Ao FSM 2011 fui representando o Comitê Mineiro do FSM/MG (Dirlene Marques),indicada também para cantar em 5 idiomas, mas sem ajuda financeira e com empréstimo pessoal feito por mim em banco,a pagar em parcelas que me sugam todo o salário de professora. Sou cantora registrada na OMB/ MG sob o número 1525.

    • admin
      9 de janeiro de 2012 Responder

      Olá, Rosa.
      Infelizmente o Ibase não está concedendo este tipo de apoio. Agradecemos o interesse e sugerimos que você entre em contato com a organização do fórum para tentar um auxílio, pelo site http://www.fstematico2012.org.br.

  3. rosa
    5 de janeiro de 2012 Responder

    Sou de um Sindicato em goiânia , e gostaria de saber como participar Fórum Social Mundial, e como fazer a inscrição o site esta fora do ar FSM ,por favor me responta….obrigado

    • admin
      9 de janeiro de 2012 Responder

      Olá, Rosa.
      Todas as informações sobre o Fórum Social Mundial Temático estão em http://www.fstematico2012.org.br/
      Pelo site, também é possível fazer contato com a organização do evento.

  4. VIÇOSO
    19 de janeiro de 2012 Responder

    Já participei do Forum Social Mundial em Porto Alegre como diretor do SINSPREV de São Paulo.Fantástico.A gente sai de lá com outra visão de mundo. O quanto o capitalismo e o neoliberalismo é prejudicial a sociedade.A imprensa brasileira é hoje um partido político.P.I.G.Partido das Imprensa Golpista. Precisam enfocar este assunto lá!!!.

  5. venicio bramer
    23 de janeiro de 2012 Responder

    Gostaria de saber se há possibilidade de participar do FSM online

    • admin
      23 de janeiro de 2012 Responder

      Olá, Venicio.
      Talvez exista essa possibilidade em algumas atividades. Para confirmar, sugerimos que acesse o site do Fórum Social Temático http://www.fstematico2012.org.br/.

  6. João Vianney de Carvalho
    24 de janeiro de 2012 Responder

    Espero deste fórum,como sempre tem feito é uma agenda positiva de enfrentamento ao neoliberalismo. Uma agenda voltada para uma política cada vez mais compromissada com as questões sociais. O Estado de São Paulo precisa muito dessa mudança.

  7. alexia
    31 de maio de 2012 Responder

    este sait È otimo mas deveria falar mais dos temas que esta sendo discutido.

  8. juia
    2 de junho de 2013 Responder

    nossa como e que as pessoas aguentam isso

  9. kahrol
    10 de junho de 2013 Responder

    pqp dificil pra ACHAR EM VEEEY ????

  10. Hélio
    1 de setembro de 2013 Responder

    O city é esse lente porem deveria deixar mais claro os assuntos tratados, no fórum tratado em 2012 em porto alegre.

  11. ana paula e gaby
    23 de setembro de 2013 Responder

    nao gostei de nada disso,pois nao tive sucesso na minha pesquisa.

Deixe um comentário para kahrol Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »