Notícias

Muro da Maré: faltou diálogo com moradores

Da Redes de Desenvolvimento da Maré
Um pouco mais de um ano após a construção do polêmico muro das Linhas Vermelha e Amarela, a pesquisa de opinião realizada pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Favelas e Espaços Populares (Nepef) da Redes de Desenvolvimento da Maré, em parceria com o Observatório de Favelas e a ActionAid, indica que parte da população da Maré acabou aprovando a barreira. Entretanto, os moradores continuam lembrando até hoje da falta de diálogo do poder público com a comunidade. Os resultados da pesquisa intitulada “Os muros do invisível” serão divulgados durante o seminário “A cidade dos e para os megaeventos esportivos: muros, remoções e maquiagem urbana”, no dia 30 de setembro, na Lona Cultural da Maré.
“Parte da população foi favorável, mas entende que a forma como o processo se deu e a motivação da construção do muro não foram adequados. Os moradores esperavam e ainda querem o diálogo”, explica Marcelo Matheus de Medeiros, do Nepef  e do Observatório de Favelas, um dos coordenadores da pesquisa.
O seminário, além de discutir o muro, vai debater a preparação do Rio de Janeiro para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. O objetivo dos organizadores é construir espaços para a discussão na Maré sobre os impactos dos megaeventos na cidade e nos locais de moradia da população pauperizada. “Queremos dar continuidade ao projeto, avaliando como os espaços populares estão sendo objeto dessas intervenções”, acrescenta Eblin Farage, diretora da Redes.
Maquiagem urbana, a relação de direito à cidade, o Estado de exceção e os caminhos possíveis para a participação e mobilização social serão alguns dos temas abordados por ativistas e estudiosos durante o evento.
Inscrições até o dia 23 de setembro na secretaria da Redes, na Lona Cultural da Maré ou pelo link: http://goo.gl/JGFpw
Seminário “A cidade dos e para os megaeventos esportivos: muros, remoções e maquiagem urbana”
Dia: 30 de setembro, sexta-feira
Das 9h às 17h30
Local: Lona Cultural da Maré – Rua Ivanildo Alves, s/n
Veja a programação:
9h: Abertura da exposição “Somos meros humanos”, dos fotógrafos do Coletivo Favela em Foco sobre as remoções em favelas cariocas, e apresentação de vídeos sobre o processo que a cidade está passando para sediar os megaeventos esportivos
9h30: Mesa de abertura
Adriano Campolina – Coordenador da ActionAid-Brasil
Eblin Farage – Redes da Maré-Nepfe
Jailson de Souza – Coordenador Geral do Observatório de Favelas
10h às 11h30: Muros: maquiando a cidade e cercando as favelas
Marcelo M. de Medeiros – Redes-Nepfe e Observatório de Favelas
Jorge Barbosa – Professor de Geografia da UFF e Observatório de Favelas
Brian Mier – Coordenador de Direito à Cidade da ActionAid-Brasil
Jailson de Souza – Mediador
13h30 às 15h: Direito à cidade, Estado de exceção e os megaeventos no Rio de Janeiro
Marcelo Freixo – Deputado Estadual do Rio de Janeiro
Erick Omena – Pesquisador do Observatório das Metrópoles – IPPUR-UFRJ Christopher Thomas Gaffney – Professor da FAU-UFF
Guilherme Soninho – ETTERNIPPUR
Eblin Farage – Mediadora
15h40 às 17h: Projetos de intervenção urbana e controle social: construindo caminhos de participação e mobilização social
Marcelo Edmundo – Central dos Movimentos Populares e Representante do Comitê
Luiz Mário – Fórum Popular do Orçamento
Mauro Iasi – Educador Popular do Núcleo 13 de Maio e professor da Escola de Serviço Social da UFRJ
Osmar Paiva Camelo – Presidente da Assocoiação de Moradores do Morro do Timbau
Gabriela Pinto – Mediadora

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »