“Lixo extraordinário”, “Cabra marcado para morrer” e o debate com os realizadores de “Tecido memória” são os destaques deste fim de semana na “Cinema é política”, o último da mostra organizada pelo Ibase na Caixa Cultural, no Rio de Janeiro. O festival é parte da comemoração dos 30 anos do Ibase.
No sábado, às 16h, a mostra exibe “Lixo extraordinário”, documentário que concorreu ao Oscar neste ano. Os catadores de Jardim Gramacho, que participam do filme, conversarão com o público depois da sessão. Às 18h, é a vez de “Sobreviventes. Filhos das guerra dos Canudos”, um filme de Paulo Fontenelle.
No domingo, “Tecido memória” é o primeiro filme, às 16h. Os diretores, José Sérgio Leite Lopes e Rosilene Alvim, estarão presentes para debater com o público. “Cabra marcado para morrer”, clássico de Eduardo Coutinho, às 16h, encerra a mostra.

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »