Notícias

Comitê lança manifesto em defesa das florestas

O Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, criado por dezenas de instituições, entre elas o Ibase, lançou um manifesto na Internet, junto com uma petição pública sobre o Código Florestal.
“A Constituição Brasileira afirma com enorme clareza, no artigo 225, que o meio ambiente saudável e equilibrado é um direito da coletividade, e todos (Poder Público e sociedade) têm o dever de defendê-lo para seu próprio usufruto e para as futuras gerações”, diz o manifesto.
Segundo o documento, “a qualidade do solo, para produzir alimentos, depende das florestas. Elas também são fundamentais para o equilíbrio climático, objetivo de todas as nações do planeta. Sua retirada irresponsável está ainda no centro das causas de desastres ocorridos em áreas de risco, que tantas mortes têm causado, no Brasil e no mundo”.
“Vamos usar, sim, nossos recursos naturais, mas de maneira sustentável. Ou seja, com o conhecimento, os cuidados e as técnicas que evitam sua destruição pura e simples. É mais do que hora de o País atualizar sua visão de desenvolvimento para incorporar essa atitude e essa visão sustentável em todas as suas dimensões”, conclui.
Na página do manifesto na internet constam como signatárias do documento, além do Ibase, entidades como a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, Articulação no Semi-Árido Brasileiro (ASA), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação de Órgãos para a Assistência Social e Educacional (Fase), Federação de Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), Greenpeace Brasil, Movimento SOS Florestas, Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), Movimentos dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento Humanos Direitos, Rede Mata Atlântica, Via Campesina, WWF Brasil e outras.
Para ver o documento na íntegra e assinar a petição pública, clique aqui.

Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »