Notícias

'Vozes da Missão': vídeos sobre as remoções dos megaeventos do Rio

A Relatoria do Direito Humano à Cidade da Plataforma Dhesca Brasil organizou uma missão especial no Rio de Janeiro para investigar os impactos da Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016 em comunidades que estão sofrendo processos de remoção e despejo. Quatro áreas foram visitadas e as reivindicações de seus moradores filmadas entre os dias 18 e 20 de maio de 2011: Restinga, Favela do Metrô, Morro da Providência e Vila Recreio.
“Marcaram [a remoção], não me deram papel, não escreveram, não me deram comunicação nenhuma. Só marcaram. E eu tenho até o final do mês, e aí? O que eu vou fazer? Mais de 1000, 1700 famílias [ameaçadas de remoção]. Nós não somos contra a obra, mas somos contra o jeito que está sendo”, relata um morador da Favela do Metrô.
Apesar de cada local apresentar particularidades em relação às obras que serão realizadas para os megaeventos, a reivindicação de que é preciso um maior conhecimento sobre os projetos por parte dos moradores é comum a todas as comunidades. Muitos que são removidos não conseguem manter a estrutura de vida anterior, por conta da distância onde foram alocadas.
Um morador da Vila Recreio 2 conta que alguns removidos perderam o emprego e alguns jovens acabam faltando à escola . “Os filhos não têm escola, porque não conseguem vir de lá pra cá, onde está a escola deles. E também não conseguiram matrícula lá, porque as escolas estão superlotadas. Alguns perderam o emprego e outros têm que sair de casa às quatro da manhã e chegam quase 10 da noite”, comenta.
Entre os participantes da missão estão o Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro, o Conselho Popular do Rio de Janeiro, a Pastoral de Favelas, o Fórum Nacional da Reforma Urbana (FNRU), a Central de Movimentos Populares (CMP), o Movimento Nacional de Luta pela Moradia e a Comissão de Direitos Humanos da Alerj.
Veja os vídeos abaixo e, para mais informações, acesse os sites www.dhescbrasil.org.br e blog.witness.org.



Autor

Martha Moreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradução »